contador
contador gratuito de visitas
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Social bookmarking

Social bookmarking digg  Social bookmarking delicious  Social bookmarking reddit  Social bookmarking stumbleupon  Social bookmarking slashdot  Social bookmarking yahoo  Social bookmarking google  Social bookmarking blogmarks  Social bookmarking live      

Conservar e compartilhar o endereço de livrearbitrio em seu site de social bookmarking

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 63 em Sex 29 Mar 2013 - 11:42
Os membros mais ativos da semana

Os membros mais ativos do mês

Top dos mais postadores
Admin (95)
 
marcos a cavalcanti (89)
 
JUVENCIO (79)
 
Montenegro (62)
 
Gilmor (62)
 
Mariana (43)
 
PINHO Cardoso (30)
 
BALTAZAR (30)
 
Carolzinha (23)
 
DaSilva (18)
 

contador
contador gratuito de visitas

Política, tudo como dantes no quartel de Abrantes.

Ir em baixo

Política, tudo como dantes no quartel de Abrantes.

Mensagem por marcos a cavalcanti em Seg 16 Abr 2012 - 8:20

Antes de falar deste tema, ouso imaginar, que é necessário lembrar que “O livre arbítrio” é o nome deste fórum, cujo propósito fundamental é que todos nós façamos juízos livres na busca de nossa capacidade de escolha entre separar o bem do mal, o certo do errado, conscientemente conhecidos, nas quais, temos o poder de decidir ações e pensamentos segundo nosso próprio entendimento, no entanto, que desejos e crenças são situações e até coisas subjetivas em determinado sentido, mas quando se trata da política, todos percebem que diante das câmeras da TV, os partidos e seus políticos, pretendem demonstrar á sociedade, que uns são diferentes dos outros, mas ao se desligarem as mesmas?
Bem, aí, percebe-se a realidade, mesmo que parcial, porém, o suficiente para dar á sociedade e principalmente ao eleitor o que de fato ela é ou sua subjetividade.
No comportamento de nossos políticos, sem novidade, não existe nem verdade ou mentira absoluta, no máximo, meias verdades e mentiras, razão pela qual, venho insistindo na tese de que nós eleitores não devemos mais votar, eleger ou reeleger qualquer candidato, exclusivamente por preferências partidárias, pela seguinte razão:
Como de hábito leio e comento notícias políticas de nosso jornal e a de hoje é a matéria intitulada: Cinco anos em Brasília, do jornalista Andre Gonçalves, que conta como é a atuação dos políticos na Capital Federal, dizendo que por lá os acontecimentos e o tempo não correm e nem ocorrem de forma linear e sim em círculos, demonstrando isto da seguinte forma:
a) Que em 2009 o senador Sarney foi bombardeado diante do escândalo de que o senado mantinha 171 diretorias inúteis na casa e disto resultou um projeto de sua paternidade ligado á reforma administrativa que já custou meio milhão de reais em estudos por entidades privadas, que, no entanto, encontra-se parado na CCJ da casa, a mesma intenção dele acontecida em 1995, coisa que não saiu do papel;
b) Revela ainda, que quando chegou á Brasília para cobertura política, o presidente do senado era Renan Calheiros que caiu devido á um escândalo, entretanto, agora é o mais cotado para substituir o Sarney em 2013.
c) E na mesma matéria, fala ele de nossa política local, onde os acertos políticos acontecem ás escondidas, como por exemplo:
1) Que Michel Temer, não está embarcando na campanha de Rafael Greca á prefeitura de Curitiba, porque, o senador Requião ( todos do PMDB), acha que será mais importante apoiar o candidato Mauricio Fruet (PDT), no segundo turno, contra a reeleição do atual prefeito Luciano Ducci (PSB), entretanto, ele está tentando uma aproximação com o senador Requião, porque em 2006 o apoiou na campanha ao governo do estado, contra Osmar Dias do PDT, em que ele Requião, saiu vitorioso.
2) Outra matéria do mesmo jornal, informa que os militantes do PT, decidiram em assembleia, apoiar a candidatura de Mauricio Fruet do PDT, excluindo o seu próprio pré candidato Dr.Rosinha, hoje deputado federal, á concorrer ao cargo em nossa Prefeitura.
Mas voltando á conclusão do Jornalista Andre Gonçalves, ele repete algo que todos se perguntam:
Estamos fadados a sermos reféns das mesmas práticas de sempre?
Ele responde. Não. Há luz no fim do túnel. Os últimos cinco anos também foram marcados por acontecimentos extremamente interessantes. Aos trancos e barrancos, o Brasil vem conseguindo diminuir a desigualdade social. Além disso, a transparência aumentou enormemente, o que facilita o acesso à informação e mais:
Uma sociedade menos desigual e mais bem informada tende a repelir a repetição de fatos políticos que só levam ao atraso. O desafio é fazer com que esse estágio de amadurecimento chegue o quanto antes. O Brasil “real” precisa andar para frente.
-x-x-x-x-x-
Para finalizar, tenho absoluta certeza, que nos demais estados e municípios, a postura dos políticos e seus partidos são iguais ou semelhantes á nossa, portanto, a conclusão é que não importa o candidato, assim evidentemente, o eleitor deveria estar atento ao que eles realmente e de fato vem fazendo em benefício não só do seu próprio município, bem como ao País, não esquecendo que fundamentalmente o que todos eles querem:
“É mesmo se perpetuarem no poder”.
Entra e sai ano, ou á cada eleição, as promessas se renovam, mas não são cumpridas.
Eureka! Estou me dando conta de estar ressaltando algo que contempla o mesmo circulo vicioso, entretanto, na verdade é motivo suficiente para que os eleitores, não venham aderir á conhecida expressão do me engana que eu gosto. Ora, comprovadamente para muitos é apenas da boca para fora, pois, os comportamentos se repetem, onde normalmente uns criticam o partido de outros.
Aliás, especialistas no comportamento humano, estão certos quando afirmam, que o ser humano tem a tendência ou a capacidade de apenas lembrar dos fatos recentes em qualquer acontecimento que diretamente ou não estejam envolvidos e falando da política é o que mais se evidencia.
E porque isto acontece?
Porque todos os dias, somos bombardeados pela mídia com notícias, muitas das quais, não raro se denunciam os descalabros dos políticos ou partido no poder, afinal, são elas que geram a audiência. Deste modo, aquelas ocorridas com outros políticos e seus partidos no passado, deixaram de ter a mesma importância, até quando causaram o mesmo ou um mau maior á sociedade.
Interessante notar, que o mesmo circulo vicioso destacado na matéria acima é o que ocorre com a nossa mídia, portanto, sua principal preocupação é o espetáculo midiático imediato, onde, “ o me engana que o gosto”, atraem os leitores e lhes dá motivo para defender com unhas e dentes suas posições partidárias ou quem sabe confirmar algo que nos atribuem, a memória curta?
Ora, em outras palavras, basta ressaltar que disto se aproveitam os políticos e seus partidos, ou seja, “Fazer predominar o mesmo círculo vicioso” e diante do mesmo, influenciar o eleitor e apenas tratá-lo como “massa de manobra”, daí o importante é perguntar:
Dá para continuar priorizando as ditas escolhas meramente partidárias?
Não tenho certeza, exatamente pelo fato que minha posição apenas possa contemplar meus desejos, crenças e entendimento, que depende do “livre arbítrio” dos demais, então;
Até a próxima.

marcos a cavalcanti

Mensagens : 89
Reputação : 8
Data de inscrição : 27/03/2012
Idade : 73
Localização : Curitiba/Pr

http://marcaocapivari@ymail.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum