contador
contador gratuito de visitas
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Social bookmarking

Social bookmarking digg  Social bookmarking delicious  Social bookmarking reddit  Social bookmarking stumbleupon  Social bookmarking slashdot  Social bookmarking yahoo  Social bookmarking google  Social bookmarking blogmarks  Social bookmarking live      

Conservar e compartilhar o endereço de livrearbitrio em seu site de social bookmarking

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 63 em Sex 29 Mar 2013 - 11:42
Os membros mais ativos da semana

Os membros mais ativos do mês

Top dos mais postadores
Admin (95)
 
marcos a cavalcanti (89)
 
JUVENCIO (79)
 
Montenegro (62)
 
Gilmor (62)
 
Mariana (43)
 
PINHO Cardoso (30)
 
BALTAZAR (30)
 
Carolzinha (23)
 
DaSilva (18)
 

contador
contador gratuito de visitas

Movimentos populares- a Parada Gay e o Não Aceito a Corrupção.

Ir em baixo

Movimentos populares- a Parada Gay e o Não Aceito a Corrupção.

Mensagem por marcos a cavalcanti em Seg 11 Jun 2012 - 8:04

Ontem 10 de junho aconteceu a Parada Gay, onde parece ter reunido 3 milhões de pessoas, entre membros e simpatizantes.
No dia 31 de maio, houve outra mobilização, desta vez, por iniciativa do Movimento do Ministério Público Democrático, entidade que reúne promotores e procuradores de 22 estados brasileiros, porém, não se tem notícia de qual o número de pessoas e entidades participantes, mesmo porque, segundo a notícia, a divulgação se dará via de peças publicitárias nos meios de comunicação.
Os objetivos destes dois movimentos, embora por causas diferentes, na verdade, se assemelham porque ambos pretendem ampliar a cidadania, bem como a democracia, entretanto, no movimento Não Aceito a Corrupção, igualmente como outros já acontecidos, a participação direta da sociedade, foi ínfima, em todo País, em relação ao número de participantes da última parada gay e principalmente por ter acontecido em uma única capital brasileira e é de se perguntar qual seriam os motivos?
Antes de responder, todos sabem, que com relação á Parada Gay, o que se pretende é combater a homofobia e no movimento Não Aceito a corrupção, evidentemente é uma ampla discussão sobre os malefícios da corrupção em nosso País, que historicamente sofre do mal “crônico” que corrói nossas instituições públicas e até privadas, que subvertem a ética e a moralidade e que compromete o nosso desenvolvimento , pelos danos produzidos nas finanças desta Nação.
Ora, sem desmerecer o primeiro, grosso modo, deveria ser de igual ou de “MAIOR IMPORTÃNCIA”, a mobilização e sensibilização da sociedade em torno deste segundo movimento. Demonstraria assim, uma reação mais contundente da população, que provavelmente não acontece, face ao que todos conhecem e certamente estarem indignados e desiludidos, com as práticas predatórias entranhadas em todas as esferas do poder público e que são patrocinadas por Parlamentares, ministros, magistrados e servidores públicos em geral, dos menos aos mais graduados, tentados a participar da farra perpetrada com o dinheiro público e pior que isso só acontece, face à tradicional e nefasta impunidade.
O que é preciso para que a sociedade como um todo acorde?
Será que não faz diferença e muito menos importa saber, que de acordo com um estudo da Federação das Indústrias de SP, que nos últimos dez anos, foram desviados dos cofres públicos cerca de R$ 720 bilhões, valor que corresponde a 2,3% de todas as riquezas produzidas no país e que acaba desviada para os bolsos daqueles que fazem da coisa pública apenas uma ação entre amigos?
E mais, no mesmo período, a Controladoria Geral da União realizou auditorias em 1,5 mil contratos firmados com a União, estados e municípios, encontrando irregularidades em 80% deles?
Será que o cidadão brasileiro realmente não se importa que tudo isto esteja acontecendo com o dinheiro que ele próprio contribui, apenas porque é chamado de “dinheiro público”?
Talvez o motivo de tantas pessoas participarem e apoiarem a parada gay seja porque ela acontece “uma vez” em cada ano e seja tida como novidade, pois, a corrupção e impunidade é conhecida, praticada e estampada todos os dias em nossos veículos de comunicação?
Deixemos no ar a próxima pergunta:
Será que os participantes e simpatizantes da parada gay, não deveriam abraçar também a causa contra a corrupção, com a mesma veemência que fazem em torno da homofobia?

marcos a cavalcanti

Mensagens : 89
Reputação : 8
Data de inscrição : 27/03/2012
Idade : 72
Localização : Curitiba/Pr

http://marcaocapivari@ymail.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum