contador
contador gratuito de visitas
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Social bookmarking

Social bookmarking digg  Social bookmarking delicious  Social bookmarking reddit  Social bookmarking stumbleupon  Social bookmarking slashdot  Social bookmarking yahoo  Social bookmarking google  Social bookmarking blogmarks  Social bookmarking live      

Conservar e compartilhar o endereço de livrearbitrio em seu site de social bookmarking

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 63 em Sex 29 Mar 2013 - 11:42
Os membros mais ativos da semana

Os membros mais ativos do mês

Top dos mais postadores
Admin (95)
 
marcos a cavalcanti (89)
 
JUVENCIO (79)
 
Montenegro (62)
 
Gilmor (62)
 
Mariana (43)
 
PINHO Cardoso (30)
 
BALTAZAR (30)
 
Carolzinha (23)
 
DaSilva (18)
 

contador
contador gratuito de visitas

Coisas á se pensar!

Ir em baixo

Coisas á se pensar!

Mensagem por marcos a cavalcanti em Ter 25 Set 2012 - 9:45

Certamente todos tem percebido que em inúmeras ocasiões, os meios de comunicação voltam á divulgar notícias de nossas realidades brasileiras, entre as quais, á quantas andam nossa educação, segurança e saúde pública, infraestrutura, etc.
Não é novidade afirmar, que todo este caos, seja de responsabilidade de todas as esferas de governo, a quem cabe proporcionar a solução de tais problemas, entretanto, o que não se ressalta com a mesma veemência é que tudo que se pretende fazer, depende senão por responsabilidade maior, no mínimo igual, que estas mesmas providências sejam oportunizadas pelos políticos em geral.
Embora façam eles, parte do poder legislativo, em tese, suas ações deveriam ser exclusivamente propor e aprovar leis em benefício do País e da sociedade, situação esta, que cumprem de forma parcial, se levarmos em consideração, o fato que muitos deles, usam das ditas “emendas parlamentares” para contemplar as necessidades dos municípios e os estados que representam.
Mesmo generalizando, parece evidente que tais emendas têm como finalidade proporcionar recursos especialmente á iniciativa privada em detrimento das necessidades públicas e é neste ponto, embora conhecido pela sociedade, não faz com que ela própria, interfira contundentemente, para que tais emendas às favoreçam.
Nem é preciso relembrar que todos os recursos aplicados por qualquer esfera de governo, incluindo as ditas emendas parlamentares, são originárias dos impostos que pagamos, porém, é exatamente nos setores mencionados que fica demonstrada tais deficiências.
Interessante constatar, entretanto, que em nossos dias, especialmente a classe média, tem alimentado a indústria da segurança, da educação e da saúde, da infraestrutura privada, como, por exemplo, os pedágios em nossas estradas, para proporcionar á ela mesma as melhores condições em atender tais necessidades, incluindo os demais setores.
Ontem, um canal de televisão divulgou uma notícia que em São Paulo, não existe vagas para que os pais matriculem seus filhos em escolas particulares para o ano que vem e que já há uma lista de espera, somente para 2014.
É evidente, que tal motivação, esteja ligada á qualidade da educação que estas escolas proporcionam, entretanto, seria interessante refletir, se realmente este comportamento ou escolha, fará alguma diferença na realidade de nossa educação pública?
Ora, fica comprovado que enquanto esta classe social assim se comportar, embora seja um direito, ela vai continuar contribuindo com o “círculo vicioso” existente na educação pública, onde as tais emendas parlamentares deveriam contemplar as escolas públicas de qualquer esfera de governo, especialmente as de ensino fundamental e médio.
Será que tal realidade não é suficiente para que a classe média perceba que ela própria está custeando este setor com impostos e ainda gaste duplamente nesta e demais necessidades?
Será que tais gastos na educação de seus filhos irão compensar, quando eles forem cursar uma faculdade pública que também dependem dos mesmos investimentos públicos?
É notório que enquanto tal comportamento permanecer, nenhum político de nenhum partido, que faça parte ou não da base aliada de qualquer governo, não se sentira motivado á mudar tais realidades.
Ora, todos os nossos governantes em todas as esferas, são essencialmente políticos e á depender deles, conhecemos o que acontece, ou seja: “VAMOS DEIXAR COMO ESTÁ PARA VER COMO É QUE FICA”. Mudam-se os governos e os partidos no poder, assim, um faz, outro desfaz e as mazelas continuam e o povo, não somente os maiores necessitados, porém, a própria classe média, “ todos” são prejudicados e os discursos e promessas são os mesmos; Vamos investir em educação, saúde, segurança, infra estrutura, etc.
O que precisa acontecer para que todos acordem, afinal, são a classes média, somadas ás menos privilegiadas que elegem os governantes em geral e os demais políticos de todas as esferas?
Por outro lado, o sucateamento de nossas instituições públicas vem sendo a mola propulsora para que hajam as privatizações, enquanto isso, os políticos, além de defender seus privilégios e mordomias, preferem as mesmas, para em conjunto defenderem os interesses da iniciativa privada, bem como, encher os órgãos públicos de seus apadrinhados políticos na qualidade de assessores parlamentares, alguns até das elites do próprio funcionalismo público, em detrimento dos demais, cuja realidade, temos constatado no que tange as greves ora deflagradas, ressaltando a das universidades públicas, onde boa parte de seus alunos parecem pertencer á classe média.
Portanto, pelo exposto, somente uma atitude: Coisas á se pensar?

marcos a cavalcanti

Mensagens : 89
Reputação : 8
Data de inscrição : 27/03/2012
Idade : 72
Localização : Curitiba/Pr

http://marcaocapivari@ymail.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum