contador
contador gratuito de visitas
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Social bookmarking

Social bookmarking digg  Social bookmarking delicious  Social bookmarking reddit  Social bookmarking stumbleupon  Social bookmarking slashdot  Social bookmarking yahoo  Social bookmarking google  Social bookmarking blogmarks  Social bookmarking live      

Conservar e compartilhar o endereço de livrearbitrio em seu site de social bookmarking

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 63 em Sex 29 Mar 2013 - 11:42
Os membros mais ativos da semana

Os membros mais ativos do mês

Top dos mais postadores
Admin (95)
 
marcos a cavalcanti (89)
 
JUVENCIO (79)
 
Montenegro (62)
 
Gilmor (62)
 
Mariana (43)
 
PINHO Cardoso (30)
 
BALTAZAR (30)
 
Carolzinha (23)
 
DaSilva (18)
 

contador
contador gratuito de visitas

De escândalo em escândalos na política brasileira a sociedade vai vivendo.

Ir em baixo

De escândalo em escândalos na política brasileira a sociedade vai vivendo.

Mensagem por marcos a cavalcanti em Sex 12 Out 2012 - 17:35


Quando se abre o jornal, no Brasil, é raro não nos defrontarmos com escândalos no mundo político. Casos de malversação de recursos públicos, uso indevido da máquina administrativa, redes de clientelas e tantas outras mazelas configuram uma sensação de mal-estar coletivo, em que sempre olhamos de modo muito cético os rumos que a política, no Brasil, tem tomado. Criam-se, dessa forma, um clamor moral e um clima de caça às bruxas que geram instabilidade e um muro de lamentações e barreiras a projetos de políticas públicas.
Convido á todos, refletir tais fatos segundo o jornalista Bob Fernandes:
Há quem diga ser uma farsa o julgamento do chamado “mensalão”. Não, não é uma farsa. É fruto de fatos. Ou era mesada, o tal “mensalão”, ou era caixa dois. Mas não há como dizer que há uma farsa. E quem fez, que pague o que fez. A farsa existe, mas não está somente neste julgamento.
Farsas também acontecerão na reeleição de FHCA, com a compra de votos em 97. Mas não deu em CPI, não deu em nada, bem como, fazer de conta que em 98 não existiram as fitas e os fatos da privatização da Telebras, gravadas em tramoias escandalosas num negócio de R$ 22 bilhões.
Farsa é esquecer que nos anos PC Farias se falava em corrupção na casa do bilhão. À época, a polícia federal indiciou 400 empresas e 110 grandes empresários. A justiça e a mídia esqueceram o inquérito de 100 mil páginas, com os corruptos e os corruptores. Tudo prescreveu. Fora o PC Farias, ninguém pagou.
Farsa é o silêncio estrondoso diante do livro “A Privataria Tucana”. Livro que, em 115 páginas de documentos de uma CPI e investigação em paraísos fiscais, expõe bastidores da privatização da telefonia. Farsa é buscar desqualificar o autor e fazer de conta que os documentos não existem ou “são velhos”. Como se novas fossem as denúncias agora repisadas nas manchetes na busca de condenações a qualquer custo.
Farsa é se esquecer dos fatos que levaram à operação Satiagraha numa fita que tinha Demóstenes Torres e a turma do Cachoeira. E que, na outra ponta da conversa que ninguém ouviu e anos depois de encerrada o silêncio total ao desvio de U$550 milhões de dólares que continuam retidos pelo governo dos EUA e da Inglaterra. E o que se ouve, se lê ou se investiga? Nada. Tudo segue enterrado. Em silêncio.
O julgamento do chamado “mensalão” não é uma farsa. Farsa é isolá-lo desses outros fatos todos e torná-lo único. Farsa é politizá-lo ainda mais. Farsesco é magnificá-lo, chamá-lo de “maior julgamento da história do Brasil”.
Farsa não porque esse não seja o maior julgamento. Farsa porque se esquecem de dizer que esse é o “maior” porque não existiram outros julgamentos. Por isso, esse é o “maior”. Existiram, isso sempre, alianças ideológicas, empresariais, na luta pelo Poder. Farsa porque ao final prevaleceu, sempre, o estrondoso silêncio cúmplice.
Farsa é essa nossa mídia corporativista de esconder os fatos e expor aquilo que convém. Farsa é dizer que o povo tem memória curta, e o povo está desiludido de seus políticos e ser dominada por está mídia monopolizada e conservadora que manda e desmanda nesse país há séculos.
Farsa será surgirem outros mensaloes e dependendo do partido da mídia ela própria fazer silencio.
Só posso concluir o óbvio, a política brasileira é suja, como um ladrão.
Não importa com que mão o ladrão rouba, se com a direita ou com a esquerda, a população é que sempre perde.
A grande imprensa no Brasil tomou partido. .Quando se trata do PT e seus aliados, ela não só investiga e noticia, como julga e também condena - independentemente dos fatos. Nas duas últimas eleições presidenciais, essa imprensa trabalhou ativamente para eleger os candidatos da oposição - produzindo farsas como o famoso ataque da bolinha de papel. Agora tenta manipular a opinião pública e pressionar o STF para ver "comprovada" a tese do mensalão, da qual ela se tornou a principal porta-voz.
Contudo, apesar dessa sucessão de escândalos no Brasil e com a condenação dos réus pelo STF, existe ainda, uma sensação de impotência por parte da sociedade, pois, a corrupção é tolerada e os cidadãos ficam apenas aguardando qual será o próximo escândalo que circulará nos jornais.

marcos a cavalcanti

Mensagens : 89
Reputação : 8
Data de inscrição : 27/03/2012
Idade : 73
Localização : Curitiba/Pr

http://marcaocapivari@ymail.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum