contador
contador gratuito de visitas
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Social bookmarking

Social bookmarking digg  Social bookmarking delicious  Social bookmarking reddit  Social bookmarking stumbleupon  Social bookmarking slashdot  Social bookmarking yahoo  Social bookmarking google  Social bookmarking blogmarks  Social bookmarking live      

Conservar e compartilhar o endereço de livrearbitrio em seu site de social bookmarking

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 63 em Sex 29 Mar 2013 - 11:42
Os membros mais ativos da semana

Os membros mais ativos do mês

Top dos mais postadores
Admin (95)
 
marcos a cavalcanti (89)
 
JUVENCIO (79)
 
Montenegro (62)
 
Gilmor (62)
 
Mariana (43)
 
PINHO Cardoso (30)
 
BALTAZAR (30)
 
Carolzinha (23)
 
DaSilva (18)
 

contador
contador gratuito de visitas

A paixão mobiliza, mas só a razão constrói.

Ir em baixo

A paixão mobiliza, mas só a razão constrói.

Mensagem por marcos a cavalcanti em Sex 1 Jun 2012 - 18:09

Tomo emprestadas as palavras acima, para outra abordagem, partindo do pensamento abaixo:
A Constituição protege o direito de enunciar bobagens, desde que não seja calúnia, injúria ou difamação, más não há um só dia, em que a mídia deixe de informar as falcatruas de nossos políticos e consequentemente quem se habilita á comentá-las, certamente tem demonstrado muita indignação e uma deles é recomendar que devêssemos anular o nosso voto.
Assim fez o tal de Antonio, diante dos mais recentes escândalos hoje existentes, mas provavelmente ele não saiba que de acordo com a Agência Câmara - 01/06/2012 - 13h08, existe a seguinte proposta:
A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados vai analisar uma proposta que pretende acabar com o voto obrigatório no Brasil. Caso seja aprovada, a PEC 159/12 (Proposta de Emenda à Constituição) irá estender a todo eleitorado o dispositivo do voto facultativo — atualmente, restrito a analfabetos, maiores de 70 anos e pessoas entre 16 e 18 anos de idade.
De autoria do deputado Filipe Pereira (PSC-RJ), o texto é um dos temas que integra o debate sobre a reforma política, além outras 40 PECs que pretendem tornar o voto facultativo.
Para o deputado, a maioria das pessoas só vai às urnas para provar que votou e não receber as sanções impostas pelo Estado. “Dessa forma, o número de votantes será diretamente proporcional à conscientização política desenvolvida pela população”, projeta Pereira.
O deputado também afirma que a mudança pode trazer impactos para as campanhas políticas. “Cada candidato terá que convencer as pessoas a votarem nele, com argumentos consistentes e programas de governo factíveis de serem realizados.”
Quando e “se” isto acontecer no futuro, podemos estar certo, que os políticos finalmente perceberam a indignação da sociedade, más até lá, irá permanecer o que está valendo em nossos dias, ou seja,nossas leis eleitorais determinam que votos nulos ou em branco, não alteram o resultado das eleições.
Assim sendo, vamos “tirar o cavalo da chuva”, mesmo porque, eles sempre estão pensando “na frente”, prova maior, foi a câmara federal votar e aprovar a lei que permite que políticos cujas contas de campanhas eleitorais não foram aprovadas pelo TSE, poderem se candidatar nas próximas eleições.
Ora, constitucionalmente falando, qualquer lei que seja aprovada, só entrará em vigor no “ ano seguinte”. Foi o que aconteceu com a Lei da Ficha Limpa, que “livrou a cara” de muitos deles com Ficha Suja. É verdade que esta lei, vai depender ainda da aprovação do Senado, e quem garante que os nossos senadores deixarão de aprová-la?
Diante desta realidade, fica fácil perceber a pretensão, não outra, senão, que os deputados federais e senadores, estão pensando nas eleições majoritárias de 2014.
Mas existe uma alternativa a nosso dispor, basta acessar na Internet o site: brasilpolitico.wordpress.com/, que encontraremos a Relação dos Deputados Federais e Senadores que respondem a processos na justiça. Fonte TRE. Atualizada até jan/2010.
Assim sendo, independente de qualquer decisão da justiça ou da aprovação desta PEC, o futuro dos relacionados no site, vai depender de seus “eventuais e possíveis” eleitores, portanto, quem neles votar, estará confirmando mais uma vez, que o brasileiro tem o político que merece, então, o voto facultativo poderá ser exercido de igual forma.

marcos a cavalcanti

Mensagens : 89
Reputação : 8
Data de inscrição : 27/03/2012
Idade : 72
Localização : Curitiba/Pr

http://marcaocapivari@ymail.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum