contador
contador gratuito de visitas
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Social bookmarking

Social bookmarking digg  Social bookmarking delicious  Social bookmarking reddit  Social bookmarking stumbleupon  Social bookmarking slashdot  Social bookmarking yahoo  Social bookmarking google  Social bookmarking blogmarks  Social bookmarking live      

Conservar e compartilhar o endereço de livrearbitrio em seu site de social bookmarking

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 63 em Sex 29 Mar 2013 - 11:42
Os membros mais ativos da semana

Os membros mais ativos do mês

Top dos mais postadores
Admin (95)
 
marcos a cavalcanti (89)
 
JUVENCIO (79)
 
Montenegro (62)
 
Gilmor (62)
 
Mariana (43)
 
PINHO Cardoso (30)
 
BALTAZAR (30)
 
Carolzinha (23)
 
DaSilva (18)
 

contador
contador gratuito de visitas

Padre espanhol defende estupro para mulher que praticar aborto

Ir em baixo

Padre espanhol defende estupro para mulher que praticar aborto

Mensagem por BALTAZAR em Seg 2 Jan 2012 - 17:41

Da Redação

O arcebispo de Granada, na Espanha, Javier Martínez, defendeu neste último domingo (01) que estupro é válido em mulheres que já fizeram aborto voluntariamente. Durante a realização de uma missa, Martínez disse que “matar uma criança indefesa, em um ato proferido pela própria mãe, dá ao homem a licença absoluta, sem limites, de abusar do corpo desta mulher, porque ela trouxe a tragédia para a própria vida”.

Em sua fala, o religioso fez duras críticas a Lei do Aborto aprovada no primeiro ano do governo socialista de José Luis Zapatero (2004-2011). A nova legislação estabelece a permissão de aborto para mulheres com até 14 semanas de gravidez, ou em 22, no caso de risco para gestante. Com a posse do governo do PP (Partido Popular), de tendência conservadora e ligado à Igreja Católica, essa legislação corre o risco de ser revogada.

O arcebispo também comparou a Lei do Aborto com o regime nazista de Adolf Hitler. Para ele, “os crimes cometidos pelo regime alemão não eram tão repugnantes quanto o ato do aborto”.

Em 2010, ano em que o Ministério da Saúde conduziu o último senso nacional do gênero, a Espanha registrou um total de pouco mais de 100 mil procedimentos abortivos em todo seu território. Desse montante, mais de 46% dos casos envolveram mulheres com idade entre 20 e 29 anos. Apenas 4% das pacientes abortaram naquele ano por conta de gravidez de risco.

http://sul21.com.br/jornal/2012/01/arcebispo-espanhol-defende-estupro-para-mulheres-que-praticam-aborto/


BALTAZAR

Mensagens : 30
Reputação : 1
Data de inscrição : 11/12/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum