contador
contador gratuito de visitas
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Social bookmarking

Social bookmarking digg  Social bookmarking delicious  Social bookmarking reddit  Social bookmarking stumbleupon  Social bookmarking slashdot  Social bookmarking yahoo  Social bookmarking google  Social bookmarking blogmarks  Social bookmarking live      

Conservar e compartilhar o endereço de livrearbitrio em seu site de social bookmarking

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 63 em Sex 29 Mar 2013 - 11:42
Os membros mais ativos da semana

Os membros mais ativos do mês

Top dos mais postadores
Admin (95)
 
marcos a cavalcanti (89)
 
JUVENCIO (79)
 
Montenegro (62)
 
Gilmor (62)
 
Mariana (43)
 
PINHO Cardoso (30)
 
BALTAZAR (30)
 
Carolzinha (23)
 
DaSilva (18)
 

contador
contador gratuito de visitas

Eram deuses os astronautas, ou melhor, os desembargadores?

Ir em baixo

Eram deuses os astronautas, ou melhor, os desembargadores?

Mensagem por marcos a cavalcanti em Qua 11 Abr 2012 - 7:09

Leio hoje em nosso jornal:
O Tribunal de Justiça do Paraná seleciona hoje a empresa que irá fornecer 74 motoristas para os desembargadores. O preço máximo da licitação é de R$ 2,7 milhões ao ano. São esses terceirizados que dirigirão os 90 Renault Fluence que o Judiciário comprou para transportar os desembargadores ao trabalho diariamente. Os carros por sua vez, custaram R$ 50 mil cada, num total de R$ 4,5 milhões.
Os gastos de 7,2milhões causaram espanto em boa parte da população e levaram a críticas até mesmo de desembargadores que se recusaram a aceitar o novo transporte gratuito.
-x-x-x-x-x-x-x-
Mas o presidente do tribunal desembargador Miguel Kfouri, alem de ir a frente à decisão, alega que tal despesa faz sentido, pelo seguinte:
Ora, o poder judiciário do Paraná tem um orçamento anual de 1,560 bilhões anuais, portanto, o gasto de 7,2milhões é apenas uma gota na água e argumenta ainda:
a)-“Quem administra é a cúpula do tribunal, não é o povo, que não tem informação nenhuma sobre a administração e que não pode dizer se é caro ou se é barato e se for atentar para o que o povo acha, não administra”.
b) A contratação dos motoristas não será um desperdício de dinheiro. Um deles é de que, enquanto não estão levando os desembargadores de casa para o trabalho ou de volta para casa, eles executarão outros serviços. Podem ajudar num mutirão de distribuição ou dar entrada em processos, exemplifica. Ou ir entregar documentos em outras sedes do tribunal.
c)-Por último, o presidente do TJ diz que os membros do Judiciário têm que ter mesmo certo conforto. “A sociedade tem que cuidar bem do seu juiz. Tem que dar segurança, certo conforto. Essa atividade de julgar é uma atividade diferenciada”.
Segundo ele, o problema não está nas despesas, mas nos olhos de quem as julga. Ou, em suas palavras. “É tempo de começar a ver aquele que é o garantidor do direito de modo diferente. Não existe nada como julgar. Nenhuma profissão se compara a isso”.
-x-x-x-x-x-x-
Apesar deste nosso jornal costumar dar às notícias uma forma de espetáculo e até haver diante delas certa manipulação da opinião da sociedade, o fato é que se configura de novo, as seguintes situações:
Até que ponto a sociedade pode acreditar em nossa constituição ao afirmar que a lei é igual para todos, etc?
No presente caso, nem mesmo sua opinião importa, apesar de ser ela que banca os gastos desta instituição, sem esquecer que faz o mesmo com as do legislativo e do executivo?
Realmente são gotas d´água o suor derramado por todos os demais trabalhadores, que em contra partida ás mesmas, não recebem de volta pelo tanto que contribuem para mantê-las e no caso de nossa justiça, ainda se percebe que seus direitos dependem da lentidão dos ritos jurídicos, então, como ver de modo diferente o garantidor destes direitos?
Realmente o povo percebe e tem uma certeza: que nenhuma outra profissão se compara á deles e é de se perguntar:
Qual seria a posição neste caso da ministra Eliane Calmon?

marcos a cavalcanti

Mensagens : 89
Reputação : 8
Data de inscrição : 27/03/2012
Idade : 73
Localização : Curitiba/Pr

http://marcaocapivari@ymail.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Eram deuses os astronautas, ou melhor, os desembargadores?

Mensagem por JUVENCIO em Qui 12 Abr 2012 - 18:22

No Rio Grande do Sul, os astronautas digo magistrados tiveram seus "auxílios moradia" aprovados pelo TCE retroativamente a 1988 com direito a juros de 1% ao mês.

JUVENCIO

Mensagens : 79
Reputação : 23
Data de inscrição : 08/12/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum